Milagres da Oração - Derradeira Chamada Cap. XI

PDF por Nova Ordem de Jesus. 22/01/2016 - 11 min leitura
#derradeirachamada #novaordemdejesus #oração

As dores do mundo terreno em que ainda se encontram firmados os vossos pés, tendem a demonstrar-se provavelmente superiores aos recursos a serem empregados na sua debelação. Isso sucede apenas porque a causa dessas dores provém de muito longe, do decorrer de muitos milênios, e por isso com profundas raízes mergulhadas no organismo terreno. A incredulidade de muitos, somada com a maldade de outros, alimentadas uma e outra pela indiferença da maioria, gerou essa enfermidade que está a exigir não pequena intervenção cirúrgica destinada a extirpar de uma vez a causa que está produzindo tamanhas dores no organismo terráqueo.

A linguagem, como vedes meus dedicados irmãos e amigos, é de certo modo parabólica porém seu sentido está patente aos olhos de todos vós. Sendo a Terra também um organismo vivo e atuante no conjunto do sistema de que faz parte, tem naturalmente de sentir e sofrer as reações provenientes dos elementos cuja vida lhe cabe alimentar, ao longo de muitos e muitos milênios de sua existência.

Sintomas de sua enfermidade vêm sendo auscultados pelas Forças do Bem, século após século, e grande número de médicos foram enviados à Terra por aquelas Forças, na pessoa de quantos missionários e profetas aqui estiveram, empenhados em curar pela persuasão os males então identificados. Como esses missionários e profetas somente houvessem logrado resultados pouco mais que insignificantes, a magnanimidade do Pai Celestial aqui enviou o maior médico de almas que foi o Divino Salvador Jesus, em mais uma e última tentativa de curar as chagas do mundo, e salvar as almas nele encarnadas por meio da dulçorosa doutrina do amor e do perdão.

Infelizmente porém, meus queridos irmãos leitores, o mal já se havia aprofundado demasiado no organismo terráqueo, e a tarefa do Messias resultou mais uma vez improfícua. Chegou finalmente para a Terra, amigos meus, aquele momento que muitos de vós já viveram ou tiveram ocasião de assistir alguma vez, em que o doente tem de ser levado à mesa de operações, onde o cirurgião tem de praticar a intervenção necessária e urgente para lhe salvar a vida. Nosso caso, não é o doente que tem de ser conduzido à sala de operações para o necessário tratamento, como sucede entre vós. Não, meus amigos; no caso em foco - as dores do mundo - são os cirurgiões que se aproximam do doente sem que ele disso se aperceba, para praticarem a intervenção indispensável e urgente. É precisamente isto o que está em princípio neste momento. Os cirurgiões já se encontram na Terra preparando o local por onde deva começar a intervenção, a qual está projetada para atingir todos os membros do organismo terreno. No decurso de uma tal intervenção, terão de ser removidas as próprias águas dos mares para o melhor êxito da lobotomia, devendo parte dessas águas ceder lugar ao aparecimento de continentes e ilhas presentemente submersos, assim como submergir partes geográficas atualmente visíveis.

Continuo a usar desta linguagem para melhor despertar a vossa atenção e curiosidade para o assunto, meus irmãos e amigos queridos. Os cirurgiões a quem me refiro, outros não são senão as próprias Forças do Bem que se empenham em salvar o maior número possível de almas encarnadas, e conduzi-las ao mundo espiritual que lhes pertencer, para o necessário repouso das fadigas provenientes desta encarnação findante. Salvar é bem o termo, meus queridos amigos; salvá-las de um naufrágio certo e irremediável, como se em alto mar se encontrassem sem meios de salvamento.

Minha tarefa atual, descendo de plano assaz elevado para grafar estas verdades por antecipação, significa o desejo imensurável de Nosso Senhor Jesus, de poder receber em Seu coração, quando os tempos chegarem, todas as almas atualmente em peregrinação na Terra em corpos físicos humanos. Já declarei em páginas de outro livro - As Forças do Bem - que mais tempo não há para doutrinação, nem catequese, mas apenas para a última chamada à consciência de cada um, porque os tempos estão muito perto do fim. Felizes serão, pois, quantos desistirem de ver para crer, como a mim me sucedeu em tempos idos, e aceitarem estas coisas como devem ser aceitas, isto é, uma nova e última advertência que lhes é feita em nome do Senhor Jesus, para que estejam preparados para partir a qualquer momento. Que esta minha insistência num assunto sobre o qual talvez um bom número de encarnados preferisse não ouvir falar, não seja interpretada como assunto indesejável e inoportuno; porém, aqueles que como este emissário do Senhor conhecem de sobra o que vem por aí, só podem servir aos irmãos presentemente na Terra, tudo fazendo no sentido de os despertar enquanto é tempo. Nisto se resume, por conseguinte, toda a minha insistência, todo o meu empenho em falar aos vossos corações, meus queridos irmãos leitores.

Para terminar o presente capítulo, deseja contar-vos uma pequena história que cada um de vós poderá ter pessoalmente nas modelares bibliotecas do Além, quando tiverem ensejo de nelas ingressar, experimentando então um indizível prazer espiritual, face ao que bem poderei chamar de maravilhoso. É a seguinte a pequena história que desejo contar-vos.

Ocorreu em determinado plano do Universo, um acontecimento inteiramente inexplicável pelos Espíritos mais categorizados desse plano, dadas as circunstâncias em que o fato ocorrera. Habitantes seculares desse plano, mundo, esfera ou planeta, entraram a operar certa espécie de transformação que passou a constituir surpresa, com características de aturdimento para todos. Seres de figura humana entraram a transformar-se de tal maneira e em circunstâncias tais, que possível não foi a nenhum dos habitantes dessa esfera compreender o que então se passava. Uma como endemia atingiu de chofre a população, cujo resultado aparecia na modificação total da expressão fisiológica daqueles seres, cujo fato produziu terrível impacto por toda a parte. Não se tratava em verdade de uma doença na acepção do termo, mas de uma espécie de endemia que se alastrava a todos os recantos da esfera. As modificações operadas na expressão física dos que iam sendo atingidos, como que horrorizavam os demais, pelo temor de assim ficarem também.

Isto ia durando já alguns anos pela vossa medida de tempo, se bem que para aquelas almas os dias pareciam séculos pela ânsia em que viviam de descobrir a causa e consequentemente o remédio salvador. Direi de passagem que a vida de cada ser em tal esfera, podia contar-se pelos vossos duzentos a trezentos anos, sendo-lhes permitido viver o período como muito bem lhes aprouvesse, pensando eu não em Deus, orando ou deixando de orar, porque para isso haviam conquistado merecimento ao longo de muitos milênios vividos em outros mundos de Deus.

O fato ocorrido, como disse, quase de chofre, horrorizou a todos, como é de prever. Reuniões de cientistas foram invocadas e o assunto debatido largamente por Espíritos altamente qualificados. Os resultados apurados nessas reuniões e logo aplicados à População, não alcançaram o desejado êxito. A situação agravava-se de dia para dia (os dias nessa esfera podem ser comparados a seis meses e pouco do vosso calendário) sem que a situação melhorasse. Até que em dado momento, a abóbada celeste que tal esfera envolvia, entrou a modificar-se em sua tonalidade, passando do azul-celeste a um avermelhado vivo, muito semelhante ao das chamas que conheceis e isso despertou de pronto a atenção de todos os habitantes da Esfera. Três longos dias decorreram nesse espetáculo absolutamente desconhecido, e por isso impressionante para quem se habituara à doce paz e tranquilidade milenar.

Fácil vos será imaginar, irmãos e amigos meus, o que então se passara em relação àquelas bondosas almas, habitantes felizes do plano em referência. Caíram por assim dizer, todas elas num estado que poderei designar de profunda concentração, tanto as vítimas, da endemia transformadora, quanto as ainda indenes. E nesse estado de profunda concentração, a maioria ainda perfeita, passou a exteriorizar vários de seus ascendentes mediúnicos, até que ao fim do terceiro dia um sinal foi visto no firmamento, tornando-se mais e mais compreensível a essa parte da população. Esse sinal, transmitido evidentemente àquela almas boas pelo conjunto de seus mentores espirituais, isto é, pelas Forças do Bem Peculiares àquela esfera, foi em breve traduzido por elas e gritado com alarido por toda a parte. Lia-se no firmamento avermelhado de chamas uma frase ostensiva que em vossa linguagem terrena pode ser assim traduzida: Onde guardastes a oração?

O conhecimento do sinal projetado no firmamento teve a virtude de chamar à realidade aquelas almas, cujo plácido viver em face de seu relativo grau de evolução espiritual lhes fizera esquecer o hábito da oração ao Pai Celestial, quando Ele próprio ora continuamente por todos os seres do Universo. Caídas todas as almas na realidade, seu primeiro gesto foi agradecer do íntimo a Deus o sinal salvador entregando-se a seguir e ininterruptamente, durante dias seguidos, à prática da oração salvadora. Em pouco, lenta e seguramente, todos os veículos físicos das almas foram readquirindo o estado saudável, voltando a paz e a alegria à população da esfera em referência.

A oração opera milagres, meus irmãos e amigos queridos. A oração é o antídoto de todos os males, de todas as infelicidades. A oração, porém a oração sincera, nascida do coração.

Esta mensagem é parte do livro Derradeira Chamada, da Grande Cruzada do Esclarecimento. Conheça mais sobre o livro Derradeira Chamada. Agradecemos pela leitura e ficaremos muito felizes se o seu desejo for o de compartilhar a mensagem com seus amigos e familiares.

Seja um Apóstolo do Nosso Senhor Jesus e ajude divulgar as obras da Grande Cruzada de Esclarecimento.

Mais de Derradeira Chamada - Mensagens do Livro

As Convenções Sociais - Derradeira Chamada Cap. LVII

O mundo terreno que tão grande se apresenta aos olhos dos seus habitantes, donde quer que se disponham a contemplá-lo, é na realidade um dos menores do Universo em que evoluem...
Leia a Mensagem

A Lei das Afinidades - Derradeira Chamada Cap. XXXV

O Senhor Jesus observa do Alto com o maior carinho e interesse, os efeitos que estes conselhos estão produzindo no coração dos homens e mulheres que deles vão tomando...
Leia a Mensagem

Tua Felicidade Não Está Em Ti - Derradeira Chamada Cap. LV

Os homens que primeiro povoaram a Terra, quanto este pequeno mundo pouco mais representava do que uma superfície inóspita, carente de tudo quanto apareceu com o decorrer dos...
Leia a Mensagem

Esta mensagem é parte do livro Derradeira Chamada, da Grande Cruzada do Esclarecimento. Conheça mais sobre o livro Derradeira Chamada.

Compre Impresso
Download PDF

Seja um Apóstolo do Nosso Senhor Jesus e ajude divulgar as obras da Grande Cruzada de Esclarecimento.

Nova Ordem de Jesus

(54) 3461-2412   darcidickel@novaordemdejesus.com.br
Rua Valter Jobim, 282. Bairro Planalto.
CEP 95185-000. Carlos Barbosa, RS. Brasil.

"A palavra que o Senhor Jesus está difundindo na Terra através destas mensagens, deve ser ouvida e meditada por quantos tiverem a ventura de conhecê-la em sua presente vida terrena." - Apóstolo Thomé