INICIADA A TAREFA DE REMODELAÇÃO - 35.ª Mensagem de Ensinamentos Espirituais - Nova Ordem de Jesus

PDF por Nova Ordem de Jesus. 02/03/2016 - 10 min leitura
#novaordemdejesus #livro #novaordem

Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 10-10-1970
Rio de Janeiro - Brasil

INICIADA A TAREFA DE REMODELAÇÃO - DEVEM PREPA­RAR-SE TODAS AS ALMAS - AS PALAVRAS DO SENHOR DE­VEM SER LIDAS, RELIDAS E MEDITADAS - ATENÇÃO DAS PESSOAS MAIORES DE QUARENTA - MATERIALISMO TRADUZ IGNORÂNCIA DA VIDA ESPIRITUAL

O SENHOR JESUS deseja chamar a atenção de todos os homens e mulheres do presente para o que estará acontecendo em diversas regiões do mundo terreno, em  face do início dos trabalhos de  há  muito  planejados para este fim de século. Esta sendo iniciada a tarefa de remodelação da estrutura terrena com vistas a ampliação das áreas de  produção de alimentos para a po­pulação presente e também daquela que já começou a descer á Terra.

Chamando a atenção dos homens e mulheres do presente pa­ra os acontecimentos em curso, deseja o  Senhor Jesus despertar em todas as almas encarnadas a necessidade de que todas se preparem para a eventualidade de uma partida inesperada do mundo terreno, devendo estar convenientemente preparadas para isso.  Essa  preparação nada  tem de difícil porque apenas consis­te, em primeiro lugar, na  prática da oração diária a Divindade na  hora de deitar, e em segundo lugar na correção de alguns des­vios morais porventura existentes, para que as almas ao desencarnarem possam elevar-se  instantaneamente ao seu plano de vi­da espiritual. Este é o grande empenho do Senhor Jesus em sua permanência  no solo terreno, com o fim  de evitar a dispersão de  muitas almas no cosmo por  sua  falta de  preparação espiritual. Por esse motivo é que o Senhor Jesus insiste em sua recomenda­ção de que as almas que não adotam aquela prática, que o façam  sem  mais demora para se reconciliarem e aproximarem da Di­vindade.

Estas palavras do Senhor Jesus não devem ser lidas ape­nas com o sentimento de curiosidade,  mas lidas, relidas e me­ditadas atentamente, como quem as ouvisse dos lábios do pró­prio Senhor Jesus, pela  necessidade de todas as almas encarna­das se inteirarem devidamente de quanto o Senhor veio dizer-lhes. Bastará considerar o fato de o  Senhor Jesus, o Governador deste mundo terreno, ter-se abalado de  Sua  Corte Celeste para descer ao plano físico e aqui se instalar  por  tempo ainda  indeter­minado, bastará considerar  tudo  isto para se capacitarem as al­mas encarnadas do sério motivo que  levou  o  Senhor  Jesus a rea­lizar a Sua descida a Terra. Considerando devidamente o fato, e também o que lhes poderá ocorrer se ouvidos não derem as pa­lavras do Senhor, e de esperar que todas se  preparem sem  perda de tempo para o que possa  acontecer na Terra nestes anos finais do século. E o que o Senhor Jesus ardentemente deseja e exatamente a preparação de todas as almas encarnadas no sentido do seu próprio bem e felicidade.

Em  seguida o  Senhor  Jesus manda abordar outro tema de grande importância para quantos se encontram na Terra, homens e mulheres de todas as idades, mas de modo particular  para os maiores de quarenta anos. As pessoas desta  categoria  atingiram  precisamente a fase de vida terrena em que as pessoas iniciam verdadeiramente o desempenho da missão que trouxeram em seu coração ao descerem á Terra. Iniciada, por conseguinte, a fase dos quarenta anos de vida  terrena, encontram-se  amadurecidas  as  idéias  em todas as mentes para  a  realização de quanto imagi­naram e prepararam  no mundo espiritual. Assim, as pessoas de ambos os sexos  nesta  altura de suas vidas, encontram-se aptas a prestar  um  grandioso e belo serviço ao  Senhor  Jesus, prestando-o diretamente aos seus contemporâneos. Esse serviço que o Se­nhor lhes vem  lembrar consiste em se tornarem arautos de quan­to o  Senhor  lhes vem dizer em letra de forma através destas Mensagens, repetindo, se possível, as palavras do Senhor ou traduzindo-as em palavras próprias, as pessoas amigas, para que delas  possam  tomar conhecimento. Porque, almas queridas, é necessário considerar devidamente que o Senhor Jesus não de­liberou criar esta  Sua NOVA ORDEM na Terra para fazer litera­tura através destas  Mensagens.  Não, almas queridas; esta deli­beração do Senhor representa o Seu esforço desesperado, permi­tam a expressão, no sentido de salvar estes quatro bilhões de al­mas encarnadas, de um  possível  desastre moral e físico a que todas estariam sujeitas sem a advertência do  Senhor.  Dirão por­ventura alguns de vós que o mundo terreno sempre existiu e nele se verificaram acontecimentos empolgantes ou terríveis. Isso é verdade porque a história espiritual da Terra assim nos fala. An­tigamente, porém, a humanidade  não havia atingido o grau de re­finamento da atualidade, e ainda dispunha de séculos e séculos para alcançar esse refinamento. Chegaram porém os tempos previstos no calendário espiritual para a elevação deste planeta assaz grosseiro, a categoria de mundo espiritualizado, juntamente com os seus habitantes humanos. Assim sendo, deixou de existir aquela opção de alguns milênios que facultava, aos  seres humanos aceitarem ou não a palavra divina que lhes era trazida pelos seus profetas. Os tempos de agora são outros em  face do avanço dos ponteiros do relógio universal apontando a Terra e a mais alguns planetas do sistema a hora de  sua  preparação para alcançar os novos degraus de sua escala evolutiva. E se aos pla­netas cumpre marchar em tal Sentido, o mesmo dever se impõe as suas humanidades em acompanhá-los. Sucede então que, com o avanço espiritual da Terra como planeta  habitado, necessário se torna o esforço da sua população no mesmo sentido, isto é, manter  uma ligação constante, diária, com a  Divindade através da prece e meditação, sem o que serão as almas recalcitrantes equiparadas provavelmente aos irracionais e nesse estado reti­radas do meio terreno e reconduzidas a uma escola mais de acordo com o seu nível vibratório. É essa mudança que o Senhor Jesus se empenha em evitar a um grande número de almas que há muitos séculos  Lhe foram entregues pelo Pai Celestial para con­duzir e aprimorar na Terra. O Senhor Jesus, porém, não pode realizar sozinho o esforço necessário para impedir que esse grande número de almas que não reza, não ora a  Divindade; seja retirado da Terra e devolvido ao seu planeta de origem. Isto ve­rificado, seria motivo de grande tristeza para o Senhor, mas se­ria também motivo de novos sofrimentos para todas aquelas al­mas novamente em contato com o plano de vida planetária que há muitos séculos abandonaram.

Nestas condições faz o Senhor Jesus um apelo ao coração de todas as almas que se encontrarem  na situação descrita, para que ponham de lado o seu proclamado materialismo e se decidam fazer algo em seu próprio beneficio para ajudarem o Senhor a  preservá-las do seu afastamento da  Terra. Porque afinal, o que vem a ser esse materialismo proclamado por muitas almas en­carnadas? O Senhor Jesus responde à  pergunta que aí  fica, es­clarecendo que tal materialismo apenas significa o reduzido grau  evolutivo das pessoas  que assim se proclamam e nada mais. So­mente as criaturas humanas pouco esclarecidas podem procla­mar-se  materialista, isto é, descrentes dos altos e  belos senti­mentos espiritualistas, sendo embora Espíritos transitoriamente revestidos de carne. E sendo Espíritos em peregrinação na Terra revestidos de um corpo de carne, quando amanhã  se vi­rem forçados a largar esse corpo, ver-se-ão em toda a realida­de de Espíritos desencarnados, com  prejuízo total de suas idéias materialistas. Noutras palavras diz o Senhor que materialismo traduz ignorância da vida espiritual de  todas as almas. O epíteto de materialista pode ser aplicado com toda  a  propriedade, por exemplo, a um  fragmento de rocha, como à própria rocha em si, dado que se trata realmente de matéria bruta, sem qualquer es­perança de ascensão a categoria espiritual. Por analogia se po­derá atribuir as pessoas ditas materialistas a qualidade de ro­chas, pela impenetrabilidade demonstrada às idéias e ensina­mentos espirituais. A tais pessoas não há que forçar; melhor se­rá deixá-las prosseguir no seu materialismo até que as circuns­tâncias lhes abram coração e cérebro às idéias luminosas do mundo espiritual.

 

Entenda o ESFORÇO do Senhor Jesus para SALVAR-NOS DE UM POSSÍVEL DESASTRE MORAL E FÍSICO!

Esta mensagem é parte do livro Nova Ordem de Jesus, da Grande Cruzada do Esclarecimento. Conheça mais sobre o livro Nova Ordem de Jesus. Agradecemos pela leitura e ficaremos muito felizes se o seu desejo for o de compartilhar a mensagem com seus amigos e familiares.

Seja um Apóstolo do Nosso Senhor Jesus e ajude divulgar as obras da Grande Cruzada de Esclarecimento.

Mais de Nova Ordem de Jesus - Mensagens do Livro

DESENTENDIMENTO ENTRE DUAS CORRENTES RELI­GIOSAS NA EUROPA - 132ª Mensagem de Ensinamentos Espirituais

Ditada pelo Apóstolo ThoméEm 12-9-1971Rio de Janeiro - Brasil   DESENTENDIMENTO ENTRE DUAS CORRENTES RELI­GIOSAS NA EUROPA - FATO INADMISSÍVEL PELAS FORÇAS...
Leia a Mensagem

POR UMA PAZ DEFINITIVA - 14.ª Mensagem de Ensinamentos Espirituais - Nova Ordem de Jesus

Ditada pelo Apóstolo ThoméEm 26-7-1970Rio de Janeiro - Brasil POR UMA PAZ DEFINITIVA - OS CONFLITOS ARMADOS -  A CHAVE MÁGICA - O CONFLITO ASIÁTICO - CONFLITOS EM...
Leia a Mensagem

PERÍODO EVOLUTIVO DE UMA GERAÇÃO - 116ª Mensagem de Ensinamentos Espirituais

Ditada pelo Apóstolo ThoméEm 18-7-1971Rio de Janeiro - Brasil   PERÍODO EVOLUTIVO DE UMA GERAÇÃO - O QUE FALTA À GERAÇÃO...
Leia a Mensagem

Esta mensagem é parte do livro Nova Ordem de Jesus, da Grande Cruzada do Esclarecimento. Conheça mais sobre o livro Nova Ordem de Jesus.

Compre Impresso
Download PDF

Seja um Apóstolo do Nosso Senhor Jesus e ajude divulgar as obras da Grande Cruzada de Esclarecimento.

Nova Ordem de Jesus

(51) 99739-9884   darcidickel@novaordemdejesus.com.br
Rua Ludwig Wagner, 84. Bairro São Paulo.
CEP 95780-000. Montenegro, RS . Brasil.

"A palavra que o Senhor Jesus está difundindo na Terra através destas mensagens, deve ser ouvida e meditada por quantos tiverem a ventura de conhecê-la em sua presente vida terrena." - Apóstolo Thomé