Exemplo para os Terrícolas - Derradeira Chamada Cap. LII

PDF por Nova Ordem de Jesus. 18/02/2016 - 10 min leitura
#derradeirachamada #novaordemdejesus #exemplo

Os dias que se aproximam para este pequeno planeta de lutas, ambições e sofrimento para a pobre criatura humana, prenunciam em sua decorrência, o termo de não pequeno número de coisas que muito têm dificultado o avanço do progresso moral da humanidade terrena. Milênios e milênios são passados sem que Nosso Divino Pastor haja podido registrar o grau evolutivo ansiosamente esperado de gerações e gerações humanas destacadas para evoluírem na Terra. E porque esse infrutífero resultado? Apenas pelo descaso em que essas humanidades têm deixado os ensinamentos constantemente recebidos no Alto ao se prepararem para baixar à Terra, por motivos que começam a ser agora removidos daqui para o fim do século.

O que no Alto se está fazendo, programado há perto de dois mil anos, há de sem dúvida remover a grande maioria dos óbices com os quais se têm defrontado na Terra os Espíritos que aqui reencarnam, com prejuízos mais e menos graves para a sua salvação. Nosso Senhor Jesus que se encontra na chefia suprema desta “Grande Cruzada de Esclarecimento” da humanidade terrena, acaba de lançar ao meio terreno todos os seus iluminados auxiliares para o desempenho de várias tarefas junto aos homens e mulheres deste fim de século, num trabalho santo de chamamento às realidades da vida espiritual de todos os Espíritos reencarnados do momento.

Há necessidade de que todos, todos se compenetrem da realidade verdadeira de que a vida neste plano apenas corresponde a mais um ano de aprendizado, muito semelhante ao ano escolar da criança, e que as riquezas, honras e poderio, não passam de mera ilusão para quantos por elas se sacrificam. Jesus manda-me repetir e trepetir em meus conselhos a grande verdade de que a única realidade que conta para o progresso e felicidade de cada homem e mulher do presente, é exclusivamente o que possam vir a incorporar às qualidades morais de seus Espíritos, isto é, tudo quanto ao deixarem o corpo material possa transformar-se em luz para o espírito. Nesta ordem de ideias, cumpre a todos estes filhos presentemente encarnados, porem seu joelho em terra todas as noites e agradecerem a Deus e a Jesus a proteção recebida no decorrer de mais uma etapa diária de seus labores terrenos. Isto para que não lhes venha a suceder o que a muitos outros tem sucedido “post mortem”, ficando jogados no ambiente terreno sem direção nem assistência, por haverem esquecido de todo o caminho pelo qual reencarnaram.

Meditem homens e mulheres nesta grande verdade de todos os tempos: mais vale ao pobre a sua fé na humildade perante a Divindade, do que ao rico a soma de seus tesouros na obscuridade de sua ignorância. Os tesouros do rico pertencendo ao lado material da vida, ficam na Terra e de nada lhe podem servir no Espaço, se com eles não conseguiu minorar a necessidade ou o sofrimento de seu semelhante. Ao passo que a humildade do pobre, iluminada pela chama da sua fé no Pai Celestial, tem o poder de o elevar ao plano da luz e tranquilidade espiritual correspondente. Eis o motivo de minha reiterada insistência em indicar a todos os homem e mulheres do presente, o único caminho de sua felicidade, que é o caminho da oração, da meditação, do amor e da caridade aos menos afortunados.

Ora bem, queridos irmãos e amigos que muito prezo. Em seguida abordarei outro assunto que bem sei vos interessará, porque necessário a quantos cumprem neste momento uma nova encarnação no plano terreno. Referirei para os meus estimados leitores um acontecimento há poucos séculos verificado em certo mundo do vosso sistema solar, pouco maior do que a Terra, durante o desdobramento de uma fase semelhante à que a Terra cumprirá passar em breves anos.

Conhecida com grande antecedência nos planos mais elevados do universo a fase em vias de realização no referido mundo, foi permitido a quantos desejassem assisti-la como objeto de estudo e observação, transportarem-se para seu ambiente próprio, o que foi feito por numerosas Entidades procedentes do planos os mais diversos, entre as quais este mensageiro se encontrava com permissão e em tarefa de serviço do Senhor Jesus. Não foi certamente um acontecimento com hora, dia, mês e ano marcados, porque o seu desdobramento se processou ao longo de mais de uma vintena durante a qual pudemos todos acompanhar o que então se processou nesse outro plano muito semelhante à Terra.

O primeiro sinal de que algo de extraordinário se passava, foi um certo aumento da temperatura do solo, dando a todas as classes da população a ideia de que o calor procedia provavelmente da intensidade dos raios solares que inclinam sobre a face do planeta. Verificada que foi por especialistas, essa particularidade não foi confirmada. Constatou-se a seguir que não era geral esse aquecimento do solo, mas apenas nalguns lugares isso se verificava. O outro fenômeno a despertar as aferições gerais, foi o estado de quietude em que se mostravam as águas dos mares desse planeta, de ordinário agitadas e revoltas, como acontece em todos os mares da Terra. As populações acorriam às praias para observar o fenômeno e retrocediam apreensivas a relatar o fato por toda a parte. Era isso uma espécie de aviso, de premunição a todos para que se conservassem atentos ao que pudesse suceder. Os chefes e mentores dos vários credos e religiões professadas naquele mundo entenderam necessário por-se em ação no sentido de preparar suas populações para o imprevisto. Iniciou-se, por assim dizer, a fase de salvamento espiritual dos encarnados nesse plano. Os dias, meses e anos decorreram em meio das apreensões dos homens, mulheres e crianças, numa previsão de provável fim de mundo a se positivar a qualquer momento.

Passados assim vários anos nesse estado espiritual dos habitantes do mundo em causa, sucedeu o primeiro grande fenômeno da série longamente prevista. Grandes estrondos se fizeram ouvir em regiões distantes umas das outras, fendendo o solo em vários pontos, levantando as águas em outros e lançando-as sobre as margens com fragor jamais visto no mundo em questão. As populações aterrorizadas acorriam aos templos umas, outras às montanhas, e oravam apavoradas, cujos espíritos emitiam aflitos pedidos de socorro a Deus e a seus maiores do Espaço. Todas as organizações socorristas do Além estavam a postos e muito fizeram em benefício dos milhares de almas que desencarnavam por toda a parte. O espetáculo era realmente contristador para quantos observavam o acontecimento, inegavelmente. As almas que tiveram seus corpos desfeitos ou mortalmente atingidos, partiam atônitas ante o imprevisto e a gravidade do acontecimento, enquanto ondas e ondas de lava expelidas pelas aberturas do solo, cobriam e destruíam tudo o que encontravam em sua passagem.

Em certo momento as trombetas espirituais anunciaram a concentração vibratória de todas as Entidades presentes ao desenrolar dos acontecimentos, o que teve lugar a seguir, estando então presentes Entidades de todos os planos luminosos do Universo, concentradas no elevado objetivo de amainar a tempestade de fogo que se alastrava desde algum tempo e era mister debelar. E isto foi conseguido com a graça de Deus ao cabo de dias e dias de intensa concentração de vontades, dirigidas inteiramente ao amor universal em todos os quadrantes. Os acontecimentos foram amainando lentamente como todos esperávamos. Mais alguns dias desse santo labor espiritual e os elementos, por assim dizer, revoltados, que eram a água e o fogo, voltaram ao seu estado anterior, com a graça e misericórdia divina para com as populações daquele mundo em transformação.

Nossa tarefa, porém, não estava terminada. Era agora necessário recolher e encaminhar quantas almas tiveram o traspasse em meio aos acontecimentos, e isto constituiu bem difícil tarefa. Embora avisadas, despertadas longamente por mensageiros incumbidos dessa missão, os quais, tal como eu próprio e muitos outros viemos fazer na Terra, havia - e quantos milhares delas! - as que não acreditavam senão no que lhes fosse visível e palpável, recusando aceitar como boa a palavra dos mensageiros de Deus em favor de sua própria felicidade. Essas almas, meus queridos irmãos, foram recolhidas com o tempo e alguma dificuldade porque, não possuindo crença nem fé, não emitiam nenhuma vibração sonora que ajudasse seus salvadores a localizá-las. Alguns anos decorridos, entretanto, foi possível conduzir ao redil as ovelhas tresmalhadas nesse acontecimento destinado a transformar humanidade e vida daquele mundo de Deus.

Muito felizes nos sentiremos, todos nós que desempenhamos tarefa análoga na Terra, se nenhuma destas ovelhas do Senhor Jesus se tresmalhar quando nossas previsões se confirmarem.

Esta mensagem é parte do livro Derradeira Chamada, da Grande Cruzada do Esclarecimento. Conheça mais sobre o livro Derradeira Chamada. Agradecemos pela leitura e ficaremos muito felizes se o seu desejo for o de compartilhar a mensagem com seus amigos e familiares.

Seja um Apóstolo do Nosso Senhor Jesus e ajude divulgar as obras da Grande Cruzada de Esclarecimento.

Mais de Derradeira Chamada - Mensagens do Livro

Derradeira Chamada - Derradeira Chamada Cap. XXV

O Senhor do Mundo tem manifestado durante muitos séculos, através de enviados e mensageiros, sábios e profetas, a necessidade imperiosa de que a humanidade deste plano de vida...
Leia a Mensagem

Os Dois Caminhos - Derradeira Chamada Cap. XIII

Os homens e as mulheres do presente têm diante de si bem abertos perante sua visão espiritual, dois grandes caminhos que podem conduzi-los a bem diferentes destinos: - Um deles, o...
Leia a Mensagem

Contato com o Divino Salvador - Derradeira Chamada Cap. XXX

Por uma simples questão de sua própria conveniência, deveriam os Espíritos encarnados na face da Terra, dedicar algumas horas por dia ao interesse de si próprios...
Leia a Mensagem

Esta mensagem é parte do livro Derradeira Chamada, da Grande Cruzada do Esclarecimento. Conheça mais sobre o livro Derradeira Chamada.

Compre Impresso
Download PDF

Seja um Apóstolo do Nosso Senhor Jesus e ajude divulgar as obras da Grande Cruzada de Esclarecimento.

Nova Ordem de Jesus

(54) 3461-2412   darcidickel@novaordemdejesus.com.br
Rua Valter Jobim, 282. Bairro Planalto.
CEP 95185-000. Carlos Barbosa, RS. Brasil.

"A palavra que o Senhor Jesus está difundindo na Terra através destas mensagens, deve ser ouvida e meditada por quantos tiverem a ventura de conhecê-la em sua presente vida terrena." - Apóstolo Thomé