A LEI DAS COMPENSAÇÕES EM FUNCIONAMENTO NO ALTO - 38ª Mensagem de Ensinamentos Espirituais - Nova Ordem de Jesus

PDF por Nova Ordem de Jesus. 03/03/2016 - 13 min leitura
#novaordemdejesus #livro #novaordem

Ditada pelo Apóstolo Thomé
Em 18-10-1970
Rio de Janeiro - Brasil

A LEI DAS COMPENSAÇÕES EM FUNCIONAMENTO NO ALTO - DIMINUIÇÃO DA PRESSÃO ATMOSFÉRICA - A CREMAÇÃO DOS DESPOJOS HUMANOS A SOLUÇÃO INDICADA - OUTROS MUN­DOS MAIS ADIANTADOS ADOTAM HÁ SÉCULOS A CREMAÇÃO - O PROBLEMA DAS CINZAS

AS OPERAÇÕES que estão sendo realizadas na profundida­de do solo terreno em diversas regiões do planeta, hão de ficar gravadas na memória de todas as almas encarnadas que tiverem oportunidade de assisti-las  nestes  anos finais do século. Os tra­balhos estão sendo realizados na profundidade do solo para a  ne­cessária  repercussão na superfície, quando então serão conhe­cidos de toda a população. Destas alterações devem  resultar  modificações substanciais na estrutura do planeta como jamais ocorre­ram em toda a sua história multimilenar. O mundo inteiro já  sente a insuficiência de alimentos para a população, e este fato tende a agravar-se com a chegada continuada de novas almas aos lares terrenos.

Está portanto comprovada a urgência das operações em curso com a finalidade de ampliar as áreas cultiváveis por toda a parte onde possam viver seres humanos. As operações em curso não poderão deixar de envolver algumas áreas marítimas, com a remoção do elemento líquido em algumas delas e estabe­lecendo ligações inter-mares visando a facilitar as comunicações por essas vias. Tudo está sendo feito em obediência ao planeja­mento de longa data elaborado  no  Alto, com vistas à maior con­veniência das populações de todas as regiões terrenas.

O Senhor Jesus agora instalado no solo terreno, está acompanhando de perto o andamento dos trabalhos realizados no subsolo com grande interesse, pelo Seu desejo de que os mesmos se realizem estritamente de acordo com as previsões. Já sabeis todos vós, leitores destas Mensagens, que as almas que vierem a desencarnar  por  efeito destes trabalhos, serão recebidas e confortavelmente  instaladas  no  mundo espiritual sem o menor sofrimento. As almas que  assim  Se desligarem do corpo físico, receberão no mundo espiritual uma tão bela  recompensa que as  levará  a agradecer à  Divina  Providência o que lhes houver acon­tecido. Sua recompensa constará de um belo foco de luzes espi­rituais, correspondentes àquelas que só poderiam adquirir ao longo de várias encarnações de lutas e padecimentos na Terra. É a lei das compensações posta em atividade pelas Forças  Supe­riores, visando a compensar a perda de alguns anos de vivência  terrena pelas almas que partiram inesperadamente.

Das operações em  curso na profundidade do solo terreno resultarão vários e importantes benefícios para toda a população, dentre eles uma certa diminuição da pressão atmosférica atual, com alívio, portanto, para o funcionamento cardíaco de numero­sas pessoas em todas as regiões do mundo. Esta redução previs­ta da pressão atmosférica terá o mérito de  proporcionar  a todas as almas encarnadas um domínio mais eficiente do próprio or­ganismo, e maior  tranqüilidade na circulação sangüínea  nas ar­térias.  Este  fato  virá  beneficiar  grandemente o próprio sistema  nervoso,  responsável  por não pequeno número de sofrimentos re­sultantes dos  vários tipos de moléstias nervosas.  Como  vêem  os  leitores, as operações em curso no subsolo da Terra estão des­tinadas a operar uma série de modificações também na atmosfe­ra que envolve o planeta, todas elas projetadas desde séculos com o objetivo de melhorar a vivência terrena em todos os sen­tidos.

Em seguida o  Senhor Jesus deseja tratar do assunto rela­cionado com velhos hábitos da humanidade terrena, no que se re­fere ao sepultamento ou extinção dos despojos deixados pelas almas ao regressarem ao mundo espiritual. Existem  presentemen­te duas correntes de pensamento a este respeito: uma que se es­força em manter a tradição do sepultamento nos locais preparados  para isso, e outra mais esclarecida que advoga o processo da cremação dos despojos  humanos. Esta última corrente de pen­samento está a caminho da vitória,  pela sensatez da idéia, dado que dentro de pouco tempo não haverá mais espaço disponível pa­ra os chamados campos santos. O processo da cremação dos despojos  nas quarenta e oito horas seguintes à desencarnação é por todos os motivos aconselhável e em nada pode prejudicar as almas que partiram.  Estas ao abandonarem o corpo que construíram e usaram, retiram do mesmo o único elemento do qual ne­cessitam, que é o chamado átomo semente, no qual  se condensam todas as suas características espirituais das quais irão necessi­tar  oportunamente ao construírem  novo corpo.  Dito elemento  é  retirado pelas almas, no momento em que se retiram do corpo porque o mesmo se encontra estreitamente ligado à própria alma. Desta maneira, em nada pode beneficiar as almas que desencar­naram, o sepultamento dos seus despojos até à extinção. Ao pas­so que submetidos os despojos ao processo da cremação, a de­sintegração atômica  se  produz  rapidamente na atmosfera, com vantagem para as  próprias almas que não pensam  mais  no orga­nismo.  Isto representa  em verdade uma boa medida, em face da atração dos despojos exercida sobre as almas menos, esclareci­das, as quais sofrem por maior ou menor período ao ensejo de quererem visitar aquilo que  foi seu e tanto usaram na Terra, en­contrado por elas em processo de desintegração. O espetáculo assistido por essas almas é bastante desagradável como é natu­ral, e algumas sofrem duramente  ante a  impossibilidade de algo fazerem  para sustar o processo de desintegração. De tudo isto se conclui que a cremação estará em  breve generalizada em  todas as regiões do mundo como a  maneira mais prática de se extingui­rem os despojos humanos que para nada servem. Surgirá daí o problema das cinzas, também  fácil de resolver.  Não é aconselhá­vel que os parentes de um ente que partiu, guardem no lar as cinzas dos respectivos despojos, embora isto lhes trouxesse um pouco de conforto moral.  Nada disto é aconselhável, porque ser­viria para, de certa maneira, acorrentar a alma desencarnada aquelas cinzas, quando as almas que  partem da Terra  necessi­tam de toda a  liberdade no mundo espiritual. Outros meios exis­tem para depositar as cinzas dos despojos humanos.  Poderão construir-se para isso pequenos depósitos em lugares apropria­dos,  que seriam os atuais cemitérios, onde as  famílias  deposi­tarão as cinzas dos entes queridos,  para  todo o sempre. Cada Prefeitura cuidaria do assunto, tal como cuida atualmente dos cemitérios, com a vantagem da redução do respectivo espaço. É este um problema de fácil solução, ao contrário dos sepultamentos que em breve estarão ocupando  áreas cada vez  maiores e sempre insuficientes. Todos os planetas em grau mais adiantado que a Terra adotam a cremação de doze a vinte e quatro horas após a cessação da vida do corpo, quando a alma  já se retirou e nada mais necessita daquele organismo que foi seu. Ela alça-se ao Espaço em direção ao seu lar espiritual, onde permanecerá mais tranqüila com a certeza de que o organismo de que se ser­virá na Terra não existe mais. Vencidas as  resistências interes­seiras das  instituições  incumbidas dos sepultamentos estabelecer-se-á o processo crematório em todo o planeta por  ser  o meio  mais  prático de se extinguir os chamados  restos mortais que para nada mais servem.

O  Senhor Jesus resolveu abordar este assunto da maneira por que o fez, por haver observado que a corrente contrária a cremação argumenta com a necessidade ou conveniência dos se­pultamentos em benefício das almas que partirem. O Senhor Je­sus esclarece a respeito, que a entrega dos despojos a sepultu­ra  nenhum  benefício acarreta  para as almas que os habitaram, pois que, vivendo a vida livre dos Espíritos, em  nada  podem be­neficiar-se daquele conjunto de carne, vísceras e ossos em de­composição. Para as almas que desencarnam possuidoras de al­guma  luz  espiritual, a única aspiração que conduzem em seu co­ração é serem recebidas com afeto e alegria por aquelas que partiram antes e as aguardam no mundo espiritual. Somente as almas pouco esclarecidas é que usam recordar uma ou outra vez o corpo que possuíram, e, quando  tentam  visitá-lo  no túmulo lo­go se afastam em  face do estado em que o mesmo se encontra.  Esta é  uma  razão a  mais  para que se estabeleça no mundo o  pro­cesso da cremação dos despojos como a  medida  mais convenien­te e prática para a sua extinção.

O  Senhor  Jesus  tem  uma  recomendação a  fazer aos leito­res desta Mensagem, que é a  seguinte: procure cada um dos lei­tores assimilar devidamente o assunto desta  e  das  Mensagens anteriores, como se se preparasse para dissertar sobre as mes­mas perante terceiros. Tornando-se então senhor dos assuntos oferecidos pelo Senhor Jesus, ensaiem transmiti-los aos seus amigos, com o propósito de prepará-los a  respeito. E  tratem  en­tão os leitores de relatar o assunto das Mensagens aos seus ami­gos como se o Senhor estivesse presente a  aprovar este belo tra­balho que o Senhor Jesus considera um serviço divino prestado a Ele  próprio.  O Senhor  Jesus  recomenda e agradece o empenho de todos os leitores em difundirem os conselhos e ensinamentos tra­zidos por determinação do Senhor, pela necessidade premente de que todas as almas encarnadas deles tomem conhecimento en­quanto permanecem na Terra. O trabalho realizado pelos leito­res na difusão do conteúdo das Mensagens do Senhor, representa o ingresso voluntário de cada leitor num verdadeiro apostolado, cuja  recompensa em  luzes e bênçãos ao regressar da Terra o surpreenderá. Esta recomendação e pedido do  Senhor  Jesus re­presenta  aquele chamamento divino a todas as almas anunciado há muito no mundo espiritual, esperando agora o Senhor Jesus que o mesmo seja ouvido, mas sobretudo sentido pelas almas en­carnadas, na  formação dos últimos apóstolos do século findante. Poderá o Senhor Jesus contar com a tua cooperação em tal sen­tido, estimado leitor? Certamente que sim, responde o Senhor Jesus.

 

Todos os planetas mais adiantados que a Terra adotam a cremação.

O Senhor Jesus espera que cada um SINTA o Seu CHAMAMENTO

Esta mensagem é parte do livro Nova Ordem de Jesus, da Grande Cruzada do Esclarecimento. Conheça mais sobre o livro Nova Ordem de Jesus. Agradecemos pela leitura e ficaremos muito felizes se o seu desejo for o de compartilhar a mensagem com seus amigos e familiares.

Seja um Apóstolo do Nosso Senhor Jesus e ajude divulgar as obras da Grande Cruzada de Esclarecimento.

Mais de Nova Ordem de Jesus - Mensagens do Livro

SANTIFICAÇÃO HOJE MAIS FÁCIL QUE NO PASSADO - 139ª Mensagem de Ensinamentos Espirituais

Ditada pelo Apóstolo ThoméEm 9-10-1971Rio de Janeiro – Brasil   SANTIFICAÇÃO HOJE MAIS  FÁCIL QUE NO PASSADO - O ADVENTO DO ESPIRITISMO...
Leia a Mensagem

AÇÃO DAS ALMAS ESPIRITUALMENTE ELEVADAS - 146ª Mensagem de Ensinamentos Espirituais

Ditada pelo Apóstolo ThoméEm 31-10-1971Rio de Janeiro - Brasil   AÇÃO DAS ALMAS ESPIRITUALMENTE ELEVADAS - TU­DO ACONTECE A SEU TEMPO - GRANDES IDÉIAS...
Leia a Mensagem

O PANORAMA ESPIRITUAL DA TERRA - 124ª Mensagem de Ensinamentos Espirituais

Ditada pelo Apóstolo ThoméEm 15-8-1971Rio de Janeiro - Brasil   O PANORAMA ESPIRITUAL DA TERRA - ALMAS PIO­NEIRAS DESTA NOVA ORDEM DE HÁ MUITO LIGADAS AO SENHOR -...
Leia a Mensagem

Esta mensagem é parte do livro Nova Ordem de Jesus, da Grande Cruzada do Esclarecimento. Conheça mais sobre o livro Nova Ordem de Jesus.

Compre Impresso
Download PDF

Seja um Apóstolo do Nosso Senhor Jesus e ajude divulgar as obras da Grande Cruzada de Esclarecimento.

Nova Ordem de Jesus

(51) 99739-9884   darcidickel@novaordemdejesus.com.br
Rua Ludwig Wagner, 84. Bairro São Paulo.
CEP 95780-000. Montenegro, RS . Brasil.

"A palavra que o Senhor Jesus está difundindo na Terra através destas mensagens, deve ser ouvida e meditada por quantos tiverem a ventura de conhecê-la em sua presente vida terrena." - Apóstolo Thomé